sábado, 1 de julho de 2017

996 - A escarradeira Hygéa

Para a médica pneumologista e blogueira Ana Margarida Rosemberg, 
autora da nota " As escarradeiras na luta contra a tuberculose".


As escarradeiras foram intensamente utilizadas no século XIX, quando se considerava "de bom-tom" o hábito de se expelir secreções em público. Fabricadas em porcelana, faiança fina, vidro ou metais nobres eram utilizadas nos espaços sociais das unidades domésticas, basicamente na sala e no gabinete de fumantes, e eram também deixadas à disposição das visitas, no chão, em geral aos pares, ladeando os sofás. Eram um equipamento habitual nas residências das pessoas de alto e médio poder aquisitivo.
Um anúncio de 1926, nos apresenta uma escarradeira de "limpeza automática sem intervenção manual" e que "cumpria as exigências dos regulamentos de saúde pública". Tinha o sugestivo nome de "Hygéa" (imagem ao lado). Na mitologia romana, Hygea ou Hygia era a deusa da saúde, limpeza e saneamento.
Nos atuais nosocômios ainda são fornecidas escarradeiras aos pacientes que delas necessitam. São feitas com aço inoxidável e dispõem de uma tampa que sobe ao ser manualmente acionada. Na visita médica, costumamos pedir aos pacientes que abram as escarradeiras para que possamos ver as características das secreções respiratórias coletadas.
Fontes
http://anamargarida-memorias.blogspot.com.br/2016/11/as-escarradeiras-na-luta-contra.html
http://www.propagandashistoricas.com.br/2013/09/escarradeira-hygea-1926.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Hygieia

Um comentário:

ANA ROSEMBERG disse...

Parabéns e obrigada, Paulo, pela postagem.
As escarradeiras foram fartamente utilizadas, como arma na luta contra a tuberculose, no final do século XIX e primeira metade do século XX.
A escarradeira Hygéa é novidade pra mim.
Abraço
ana margrida